LUZ NATURAL E SISTEMAS DE VEDAÇÃO NA PROPAGAÇÃO in vitro DE CRISÂNTEMO CV. RAGE: ALTERAÇÕES ANATÔMICAS E FISIOLÓGICAS

Authors

  • FRANCYANE TAVARES BRAGA
  • MOACIR PASQUAL
  • EVARISTO MAURO DE CASTRO
  • SAMANTHA LÉA DIGNART
  • GABRIEL COIMBRA RAFAEL
  • CLAUDINÉIA FERREIRA NUNES

Abstract

Conduziu-se este trabalho, com o objetivo de avaliar o efeito de dois ambientes de cultivo: (sala de crescimento e casa de vegetação com sombrite 50%) e de dois sistemas de vedação de frascos: (tampa convencional e tampa com ventilação) na propagação in vitro de crisântemo. Os explantes constituíram-se de segmentos nodais cultivados in vitro contendo uma gema. Foi utilizado o meio MS, acrescido de 15 g L-1 de sacarose. Após 60 dias de cultivo, para todas as variáveis fitotécnicas analisadas (número de folhas, brotos e raízes e comprimento da parte aérea e comprimento da maior raiz) constatou-se como, o melhor ambiente de cultivo, a casa de vegetação, associado ao sistema vedação com ventilação. Quanto aos aspectos anatômicos, para densidade estomática o melhor resultado foi obtido em casa de vegetação com a utilização do sistema de vedação. Para diâmetros polar e equatorial dos estômatos, casa de vegetação e vedação convencional foram mais eficientes. A espessura do mesofilo mostrou-se maior em casa de vegetação e vedação convencional.

Published

2016-08-19

How to Cite

TAVARES BRAGA, F.; PASQUAL, M.; DE CASTRO, E. M.; DIGNART, S. L.; COIMBRA RAFAEL, G.; FERREIRA NUNES, C. LUZ NATURAL E SISTEMAS DE VEDAÇÃO NA PROPAGAÇÃO in vitro DE CRISÂNTEMO CV. RAGE: ALTERAÇÕES ANATÔMICAS E FISIOLÓGICAS. Plant Cell Culture & Micropropagation - ISSN 1808-9909, [S. l.], v. 6, n. 2, p. 82-89, 2016. Disponível em: http://pccm.ufla.br/index.php/plantcellculturemicropropagation/article/view/73. Acesso em: 13 jun. 2024.

Issue

Section

Review