MICROPROPAGAÇÃO DE MONSTERA OBLIQUA MIQ. IN VITRO

Authors

  • SABRINA SCHUMACKER ZANCA
  • GILMAR ROBERTO ZAFFARI

Abstract

A propagação de Monstera obliqua Miq., espécie herbácea da família Araceae, nativa da Mata Atlântica e utilizada no paisagismo urbano, é realizada em viveiros, por estaquia e por sementes. Esses procedimentos são onerosos e demorados, além de gerar grandes perdas na produção, em decorrência de problemas fitossanitários. Com o objetivo de estabelecer um protocolo de micropropagação in vitro, explantes de gemas laterais e de segmentos nodais de Monstera obliqua foram utilizados para a obtenção de culturas assépticas e a produção de plantas in vitro. A exposição de segmentos nodais por 5 minutos em etanol 70% seguida por 10 minutos em NaClO 2%, 20 minutos em CaClO 2% e 2 minutos em HgCl2 0,3%, permitiu a obtenção de 50% de culturas assépticas. Não foi possível a obtenção de culturas assépticas a partir de gemas laterais. As plantas de Monstera obliqua apresentaram melhor desenvolvimento e enraizamento no meio MS semissólido adicionado de 1 mg L-1 das citocininas BAP e CIN. As plantas aclimatizadas demonstraram grande adaptabilidade à transferência da condição heterotrófica para a autotrófica, tanto em telado quanto em câmara de crescimento, independentemente do tratamento de câmara úmida.

Published

2016-08-17

How to Cite

SCHUMACKER ZANCA, S.; ZAFFARI, G. R. MICROPROPAGAÇÃO DE MONSTERA OBLIQUA MIQ. IN VITRO. Plant Cell Culture & Micropropagation - ISSN 1808-9909, [S. l.], v. 9, n. 1-2, p. 24-29, 2016. Disponível em: http://pccm.ufla.br/index.php/plantcellculturemicropropagation/article/view/56. Acesso em: 12 jul. 2024.

Issue

Section

Review